OFICINA DA CUT-RS EM PARCERIA COM SUL21 EMPODERA PROFISSIONAIS E DIRIGENTES SINDICAIS DA COMUNICAÇÃO

Um grupo de 14 profissionais e dirigentes sindicais, que atuam na área da comunicação de sindicatos e federações filiadas à CUT, participaram nesta quarta-feira (16) da “Oficina de Mídias Sociais – Comunicação digital, princípios, práticas e conceitos da Ciberpolítica”, promovida pela CUT-RS em parceria com o portal Sul21, em Porto Alegre. A atividade foi ministrada pelo ativista digital Lúcio Uberdan.
 
A oficina teve início às 8h30 e se estendeu até as 18h. Os participantes puderam interagir com o formador, tirando dúvidas e trocando experiências. Ao mesmo tempo, foi uma oportunidade de maior aproximação e convivência de profissionais que trabalham na comunicação sindical para facilitar e melhorar o trabalho nas entidades e junto à CUT-RS.
 
 
Abertura
 
O secretário de Comunicação da CUT-RS, Ademir Wiederkehr, deu as boas-vindas aos participantes e destacou a importância do uso das mídias sociais pelo movimento sindical na disputa da hegemonia na sociedade. “Trocar conhecimentos e aprender como afiar e usar as ferramentas que a tecnologia proporciona é fundamental para intensificar o trabalho da comunicação nos sindicatos e federações para furar o bloqueio dos grandes veículos e fortalecer a imprensa sindical e a mídia alternativa”, disse o dirigente sindical na abertura da atividade.
 
A diretoria executiva do Sul21, Carmen Crochemore, saudou também os participantes, enfatizou a importância da parceria com a CUT-RS e frisou o trabalho que vem sendo realizado para oferecer uma comunicação alternativa de qualidade para a sociedade, com espaço para o movimento sindical, bem como aos movimentos sociais, contribuindo para o avanço da democracia.
 
Profissionais elogiaram iniciativa
 
Tecnologia e ciberpolítica, tendências tecnológicas do mercado com impacto social, novos movimentos na rede, perfil e hábitos dos usuários de redes sociais no Brasil, interfaces dos principais serviços, ferramentas e apps para uso na comunicação e ativismo digital e tipos de conteúdo e cases de comunicação política em redes sociais foram alguns dos conteúdos abordados.
 
Para o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS, Milton Simas, a oficina foi bastante produtiva. “Além das ferramentas de uso difundido entre as pessoas, como facebook e whatsapp, tivemos oportunidade de conhecer outros suportes que são bastante uteis no nosso dia a dia do trabalho de comunicação”, avaliou destacando a forma clara, objetiva e segura que a oficina foi ministrada.
 
Um dos pontos que gerou mais debate entre os participantes foi a importância dos dirigentes sindicais entenderem o funcionamento e a melhor maneira de usar as redes sociais, mas que o responsável pelo conteúdo deve ser o profissional. “São os profissionais, como nós, que colocam na vitrine a política da entidade. Os dirigentes sindicais têm que compreender que o perfil institucional da entidade não é pessoal”, declarou Milton.
 
Há apenas duas semanas trabalhando no Sintep Noroeste, a jornalista Luiza Gomes dos Santos veio de Ijuí para a oficina. “Foi ótimo ter participado, pois, além de conhecer outras ferramentas, foi bacana trocar experiências e conhecimentos com colegas que já atuam no movimento sindical”, garantiu ela.
 
Para a jornalista da CUT-RS, Renata Machado, é muito importante que a entidade atue na formação e qualificação de comunicadores sindicais. “Se todos os sindicatos investirem nos seus profissionais de comunicação, trabalharem as redes sociais da melhor maneira possível, teremos uma comunicação sindical bastante forte e capaz de atuar para disputar o projeto de sociedade que queremos.”
 
Novas oficinas e encontros
 
A intenção da CUT-RS é promover outras atividades como essa em 2016 para qualificar os profissionais e envolver mais os dirigentes sindicais para fortalecer a comunicação sindical e potencializar a luta pela democratização da mídia.
 
Essa primeira oficina foi construída nos debates do Coletivo de Comunicação da CUT-RS e tinha como objetivo analisar os fluxos de comunicação nas redes sociais, aumentando a capacidade de acompanhar, refletir, sistematizar e dialogar melhor com os trabalhadores e a sociedade.
 
Lúcio Uberdan também gostou da oficina e da participação dos profissionais e dirigentes sindicais. Ele é ativista digital, diretor da int:politics e acadêmico de sistemas da informação (Feevale). Atualmente trabalha na análise de dados públicos da comunicação em ambiente digital para prefeituras, sindicatos de trabalhadores e mandatos parlamentares.
 
“A oficina mostrou que é possível fazer um trabalho coletivo na comunicação da CUT-RS junto aos sindicatos e federações. Apenas precisamos ampliar essa atuação, buscando envolver mais entidades, profissionais e dirigentes para atuar melhor em todas as frentes da comunicação para fortalecer a luta dos trabalhadores e em defesa da democracia”, concluiu Ademir.
 
 
 
Fonte: CUT-RS
Avalie este item
(0 votos)